Visões Marxistas da Crise Internacional – FEA USP

No dia 11 de outubro de 2012, na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo – FEA USP, o Prof. Eleutério Prado (FEA/USP) e o Prof. Jorge Grespan (FFLCH/USP) debateram a Crise Internacional a partir do paradigma teórico marxista em um evento organizado pelo Centro Acadêmico Visconde de Cairu e pela Profª. Leda Paulani.

Eleutério organizou sua apresentação em duas visões marxistas sobre crise, a primeira se baseando no Problema da Realização (ou Demanda Efetiva) a partir da leitura de John Bellamy Foster, ponto de vista da Monthly Review, visão hegemônica na esquerda dos EUA. A segunda visão foi sobre a crítica de Andrew Kliman que se utiliza da ideia de Lei Tendencial da Queda da Taxa de Lucro para criticar a hegemonia estadunidense da leitura da crise e propor outra aproximação ao tema.

No blog do Prof. Eleutério há um texto publicado chamado Kliman: a grande falha do capitalismo, o qual traz o debate apresentado no evento e onde muitos dos gráficos apresentados estão disponíveis.

Para aqueles que não puderam ir, o áudio está disponível aqui.

4 respostas em “Visões Marxistas da Crise Internacional – FEA USP

    • Deixo duas respostas, uma, do próprio Eleutério, um dos palestrantes: http://franciscoqueiroz.com.br/portal/phocadownload/economia/economistas.pdf

      “Ao invés de imitarem os físicos, “os economistas… adotaram os valores intelectuais dos matemáticos”. Por isso, passaram a mimetizar estes últimos em seu interesse por teoremas e provas e em seu desprezo pela relevância empírica e prática dos resultados. Em conseqüência, no mundo acadêmico “top” em Economia, microeconomia é matemática e macroeconomia é microeconomia. E quem não sabe muita matemática, ou seja, quem não é capaz de participar dessas “viagens exploratórias no hiperespaço dos mundos possíveis”, é simplesmente desprezado como incompetente. “A coalizão dominante dos formalizadores” — diz McCloskey — “não é cientificamente tolerante” (McCloskey, 1991, p. 7).”

      Outra, do próprio Marx, um sujeito que sabia muito de matemática e a usa vastamente em O Capital

      http://books.google.com.br/books?id=yszdnGv7RFIC&printsec=frontcover&hl=pt-BR#v=onepage&q&f=false

  1. Pingback: Visões Marxistas da Crise Internacional – Eleutério Prado e Jorge Grespan « Marx21

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s